9 de abr de 2012

Avançar ou recuar, razão ou emoção

Um mês sem escrever mas elocubrando sobre a forma como nos expressamos e achamos que o outro está sentindo...

Está acontecendo um fato interessante com uma querida amiga minha que tem me feito pensar bastante e chegar a conclusão nenhuma (o que me leva a pensar se chegar a conclusões é realmente necessário, rs). Ela está paquerando (ou acha que está) um figura que conheceu e o qual imediatamente sentiu grande afinidade de idéias e pensamentos, sem pensar inicialmente naquilo que a maioria pensa de cara - se rolou ou não uma "pegada". Aquela química, que te dá vontade de imediatamente pular no pescoço do individuo e abrir as pernas sem piscar.

Pois bem. Depois de alguns papos a moça em questão começou a olhar o moço com outros olhos, sempre pensando "será?". A curiosidade é uma marca feminina e a distração também... enfim, os dois têm saído, papeado, adoram a presença um do outro e parecem muito felizes em trocar uma idéia e... e só!

Está mais ou menos grilada, minha amiga. Quer entender qual é. Rola? Não rola? Tomaria ela a iniciativa de partir pro ataque? O cara é tranquilo, amigo de todos (e todas), trata com carinho mas não abre brecha... ou ela não percebe. Nesse faz-não-faz, algumas amigas também elocubram. "É gay", diz uma. "Ela tá muito devagar", diz outra". "Xi, vão acabar perdendo o timing, o foco".

Será?

Que horas/que ponto uma amizade masculina precisa ter intenção de prosseguir e virar uma pegada/relação/amizade colorida?

Qual é o limiar das relações? Como é que se percebe o outro, suas intenções e vontade, respeitando-as para avançar ou recuar?

São questões que fazem parte de qualquer DR (leia-se: discutir as relações). Porém... cada caso é um caso, não dá pra julgar, não dá pra saber sem esperar pra ver o que rola, ou não. Precisa rolar, sempre? Precisa de um empurrãozinho, um jogo de sedução? Ou precisa de tranquilidade?

Minha amiga não sabe. Mas ela e todas nós sabemos que excesso de regras e pré-conceitos sempre dão e deram merda. Esperar pra ver... parece a única solução até o momento. No tarot a carta dos Enamorados alerta: é preciso equilibrar o racional e o emocional pra não misturar desejo, necessidade e vontade. E descobrir se os três andam juntos numa relação que está começando e ainda não se sabe qual é, depende um pouco do racional.

Se não andam juntos, ao menos se mantém uma amizade... avançar ou recuar depende desse equilíbrio!

Nenhum comentário:

Postar um comentário